Google+ Followers

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Projeto UMBU.




“UMBU”
O Projeto Fotográfico UMBU, realizado pelos fotógrafos Jorge Aguiar e Tadeu Vilani, reconhecidos por seus trabalhos, tendo sido premiados : VI Bienal Europa 83, Instituto Cultural Judaico MARC CHAGALL Salão nacional de fotografia-Racismo e discriminação e prêmio Direitos Humanos UNESCO, Prêmio Prix Photo Web Aliança Francesa,Prêmio Leica-Fotografe e Prêmio Fundação Conrad Wessel.
O Projeto Fotográfico UMBU é um registro dos moradores de um bairro que se constituiu a partir da ocupação de um grupo de pessoas em busca de moradia. Umbu é hoje um bairro na cidade de Alvorada, com uma diversidade de sujeitos que, apesar de inúmeros problemas envolvendo violência, drogas, ausência de políticas públicas sente-se bem morando ali, pois, na prática, é o local de referência de vida e que gera a forma como se comunicam e se relacionam dentro deste contexto.
O processo foi sendo construído a partir da análise em que hoje vivem esses que no passado eram “ocupantes” e hoje são moradores, registrando o cotidiano neste espaço conquistado. A síntese desta interação acabou resultando na forma como esses se revelaram para as câmaras. Foram encontros prazerosos de aprendizagem, respeito e autoconhecimento.
Com as máquinas e lentes fotográficas, e o olhar aguçado dos fotógrafos para os contrastes sociais como forma de aprendizado, percorreram, de janeiro a maio de 2011, as ruas, becos e casas captando mais de mil imagens das cenas dos moradores e fotografando o seu cotidiano em imagens monocromáticas. A escolha por este tipo de imagens deu-se pelo fato de a essência da foto preto e branco ser o contraste e o tom, sendo uma das formas mais fascinante e inspiradora, expressando sentimentos e sensações.
Não só retratar os contrastes sociais foi o que moveu o ato de criação, mas o tom que os moradores dão ao seu cotidiano, captado nessas imagens pelos espectadores. Imagens essas que são afixadas em 40 carcaças(sucatas) plásticas de aparelhos de televisores velhos encontrados nos lixões. A utilização dessas carcaças de TVs tem como objetivo contrastar o que passa nas telinhas com o que acontece diariamente com as pessoas no Bairro Umbu, mesmo para aqueles que, ainda nos dias de hoje, não possuem uma televisão em suas casas.

Nenhum comentário: