Google+ Followers

terça-feira, 20 de julho de 2010

A CAIXINHA DE FÓSFORO MÁGICA






A LUZ REVELADORA DA CAIXINHA MAGICA
O Fotograma da caixinha de fósforos, ou registro sem câmara de formas produzidas pela luz, incorpora a natureza do processo fotográfico à chave real para a fotografia, e nos permite capturar o entrelaçamento dos padrões da luz em uma folha de papel fotográfico ou uma película em acetato com uma camada de emulsão fotográfica sobre ela. O fotograma abre perspectivas de uma morfose totalmente desconhecida governada por leis ópticas absolutamente peculiares. O fotograma é, em um primeiro momento, algo muito simples, consistem no registro de formas gravadas pela ação da luz em um papel sensível ou uma película com emulsão fotográfica sem a ação do equipamento de uma maquina fotográfica, lente objetiva normal ou teleobjetiva. A fotografia faz parte da cultura do homem moderno, pouco tempo depois de nascermos, a nossa imagem são fixadas pela fotografia, e através de toda a vida as imagens é uma presença constante em nosso cotidiano. A Caixinha mágica oferece a nossa contemplação por meio das imagens fotográficas que por ela são captadas. Daguerreotipo: esse nome meio esquisito é o que podemos chamar de começo oficial da historia da fotografia. É inspirado em seu criador, o cenógrafo Frances Louis Jacques Mandé Daquerre, que em junho de 1839 anunciou a invenção á Academia Francesa de Ciências. Era um processo químico de sensibilidade á luz, utilizando produtos como mercúrio e prata. Pelo menos dois outros estudiosos estavam na mesma trilha, ate um no Brasil, Hercules Florense, que foi o primeiro a utilizar o nome fotografia para descrever a técnica de captação de imagens.
O Fotografo Jorge Aguiar elaborou um descritivo de como preparar uma câmera com uma simples caixinha de fósforos. Mesmo quem não tem nenhuma experiência com fotografia pode fazer, ela é muito simples, pelo fato de ser uma forma bem primitiva de fotografar, técnica esta que se originou no inicio da história da fotografia com a invenção da câmara escura, que consistia em uma caixa com um vidro em uma extremidade e na outra um furo, onde os artistas da antiguidade usavam a imagem projetada neste vidro para “copiar” as paisagens, hoje nos aproveitamos este principio para sensibilizar o filme fotográfico, assim criando inúmeras possibilidades de imagem.

1. Material necessário: • Lata de Alumínio • Tesoura • Caixa de Fósforos • Durex • Fita Isolante • Latinha Vazia de filme • Capinha para filme • Régua • Filme Fotográfico • Caneta Estilete • Agulha ou Alfinete • Papel Cartão

BREVE MAIS INFORMAÇÕES

Nenhum comentário: